Utilização de barra resultante no RFEM

Artigo técnico

Este artigo foi traduzido pelo Google Tradutor

Ver texto original

22 de fevereiro de 2017

001406

Walter Fröhlich

Artigo técnico

Resultados

RFEM

Desde o lançamento do RFEM 5 está à disposição o tipo de barra ‘Barra resultante’. A barra resultante é uma barra virtual sem qualquer rigidez e sem necessidade de ter apoios. Ela pode ser utilizada em várias situações para a integração de resultados de barras, superfícies e sólidos, representando-os depois como esforços internos de barras.

Entrada de dados

Após selecionar o tipo de barra "Result Beam", é necessário especificar parâmetros adicionais. Existem quatro opções para especificar a área de integração:

  • Dentro da caixa - Quadrado: É utilizada uma área de integração quadrática cujo centro de gravidade se encontra no eixo da barra.
  • Dentro da caixa - Geral: É utilizada uma área de integração retangular cujo centro de gravidade pode variar.
  • Dentro do cilindro: É utilizada uma área de integração circular cujo centro de gravidade se encontra no eixo da barra.
  • De objetos inclusivos definidos: Apenas os elementos listados na lista "Incluindo objetos" abaixo e que estão dentro do intervalo efetivo possível (consulte a próxima seção) são utilizados para a avaliação.

Se a área de integração se sobrepuser a objetos que não devem ser considerados, selecione-os na lista "Excluindo objetos inclusivos".

Âmbito da viga resultante

Uma viga de resultado só pode fornecer resultados de elementos localizados dentro de um eixo perpendicular entre o início da barra e a extremidade da barra. Todos os elementos fora destes limites não são considerados.

Para esclarecimentos: As áreas marcadas em vermelho à direita não são utilizadas para os resultados. As superfícies turquesas foram modeladas manualmente como superfícies auxiliares e representam os limites do elemento resultante.

Figura 01 - 1 - Área efetiva

Secção

Para as forças internas da barra, é irrelevante qual secção é utilizada. Se pretender utilizar a viga resultante apenas para a determinação das forças internas, pode utilizar qualquer secção. No entanto, se pretender efectuar uma concepção subsequente nos módulos adicionais como os elementos RF-STEEL EC3 ou RF-CONCRETE, a secção desempenha um papel importante e deve ser definida com precisão.

Divisão de Resultados

Para garantir que a distribuição de força interna não mostre uma distribuição muito aproximada, o número de divisões de barra para os diagramas de resultados deve ser definido mais alto nos parâmetros de cálculo globais.

Figura 02 - Divisão de barras

Posição da viga resultante

Para as forças internas N, V y V e Z, a distância paralela do elemento de resultado para o centróide dos objectos integrados é irrelevante. Se pretender apenas avaliar as forças axiais e de corte, pode modelar a viga resultante ao lado ou acima da estrutura para uma exibição clara.

Para as forças internas M t , M y e M z , no entanto, é crucial que o feixe resultante seja colocado no centro de gravidade dos objetos considerados. Além dos momentos integrados, as forças axiais multiplicadas pela distância dos pontos de malha de EF individuais são adicionadas ao centro de gravidade da barra resultante.

Figura 03 - 3 - Posição da barra de resultados

Downloads

Ligações

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto com a nossa equipa de apoio técnico gratuita por e-mail, chat ou no fórum, ou então consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

RFEM Programa principal
RFEM 5.xx

Programa principal

Software de engenharia estrutural para análises de elementos finitos (AEF) de estruturas planas e espaciais constituídas por lajes, paredes, vigas, sólidos e elementos de contacto

Preço de primeira licença
3.540,00 USD