Modificação da rigidez do betão no RFEM Conforme ACI 318-14 Tabela 6.6.3.1.1 (a) e CSA A23.3-14 Tabela 10.14.1.2

Artigo técnico

De acordo com a Sect. 6.6.3.1.1 e Sect. 10.14.1.2 do ACI 318-14 e do CSA A23.3-14, respectivamente, o RFEM leva em consideração, efetivamente, a redução da rigidez do membro em vários tipos de membros. Tipos de membros, como paredes rachadas e não rachadas, placas planas e lajes, vigas e colunas são opções para análise modificada. Os fatores multiplicadores podem ser visualizados em detalhes na Tabela 6.6.3.1.1 (a) e na Tabela 10.14.1.2.

Seção 6.6.3.1.1

De acordo com a Sect. 6.6.3.1.1 e Sect. 10.14.1.2, a área da seção transversal (A g ) e o momento de inércia (I g ) são permitidos para análise elástica com níveis de carga fatorados aplicados. A determinação dos níveis de carga fatorada é feita utilizando a Tabela 6.6.3.1.1 (a) da ACI 318-14 e a tabela localizada sob a seção. 10.14.1.2 no CSA A23.3-14 onde, o tipo de membro e suas condições são levados em consideração. Os fatores de multiplicação diminuem o momento de inércia enquanto a área de seção transversal bruta permanece constante para membros e superfícies de concreto. A precisão da rigidez de membros / superfícies representada é aumentada como conseqüência.

Segundo a seita. 6.6.3.1.1, o momento de inércia e a área da seção transversal dos membros / superfícies devem ser calculados de acordo com as Tabelas 6.6.3.1.1 (a) ou 6.6.3.1.1 (b), a menos que seja necessária uma análise mais rigorosa. . "I" para paredes e colunas deve ser dividido por (1 + β ds ) se existirem cargas laterais contínuas. β ds representa a relação de cisalhamento fatorado máximo na dita história associada à mesma combinação de carga e leva em consideração fluência devido a cargas sustentadas.

Semelhante a seita. 6.6.3.1.1 do ACI 318-14, o CSA A23.3-14 apresenta a mesma estrutura tipo mesa para membros e superfícies, organizando os fatores multiplicados para cada momento de inércia correspondente (I g ).

Condições diferentes, como "rachado" e "não rachado", afetam apenas os membros categorizados em "parede". Momentos e cisalhamento baseados no momento de inércia de uma parede não rachada, um fator de 0,70 é usado. Se a parede é indicada para rachar, com base no módulo de ruptura, o momento de inércia é igual a 0.35I g para posterior análise.

Ao analisar outros membros, como colunas, vigas, placas planas e lajes lisas; os momentos de inércia não mudam com base em suposições rachadas ou não rachadas. Os momentos de inércia para cada membro / superfície são descritos abaixo:

Colunas: g = 0,70 g
Vigas: g = 0,35 g
Placas planas e lajes lisas: g = 0,25 g

Para cada um desses membros, incluindo paredes, um fator de 1,0 é aplicado à área de seção transversal bruta (A g ). A área da seção transversal bruta não muda apesar dos diferentes tipos de membros / superfície. Com relação ao ACI 318-14, momentos de inércia foram retirados de MacGregor e Hage (1977) e multiplicados por um fator de redução de rigidez de φ k = 0,875 referenciado de R6.6.4.5.2. Por exemplo, o momento de inércia pode ser calculado como tal:
0,875 (0,80 g ) = 0,70 g

Os valores de momento de inércia foram derivados apenas para membros não-reprimidos. Os momentos de inércia para os membros protendidos podem ser diferentes dependendo da quantidade, localização, tipo de reforço e grau de fissuração antes de atingir a carga final. Os valores de rigidez para um membro de concreto protendido incluem uma tolerância para a variabilidade da rigidez.

Adopção do RFEM

O RFEM permite que o usuário modifique a rigidez de flexão e axial de qualquer membro ou superfície de maneira eficaz com relação a vários tipos de membros ou superfícies. Esses tipos de membros ou "tipos de componentes" podem ser alterados para seções cruzadas e materiais selecionados.

Clicar duas vezes em um membro / superfície abre a caixa de diálogo "Editar Membro / Superfície". Nesta janela, as opções de rigidez modificadas são encontradas na guia "Modificar rigidez". Aqui, o usuário tem a opção de selecionar vários Tipos de Definição desejados "De acordo com a ACI 318-14 Tabela 6.6.3.1.1 (a)", assim como o CSA A23.3-14 Tabela 10.14.1.2. As Figuras 01 e 02 mostram os padrões mencionados anteriormente e seus fatores relacionados às reduções de rigidez axial e de flexão. A opção de aumentar ou diminuir os fatores multiplicadores está disponível na janela suspensa.










Palavras-chave

ACI 318 14 seção 6.6.3.1.1 modificar rigidez

Referência

[1]   ACI 318-14, Building Code Requirements for Structural Concrete and Commentary
[2]   CSA A23.3-14, Design of Concrete Structures
[3]   MacGregor, J. G.; Hage, S. E.: Stability Analysis and Design of Concrete Frames, Journal of the Structural Division 10, Pages 1963 - 1970. 1977

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto com a nossa equipa de apoio técnico gratuita por e-mail, chat ou no fórum, ou então consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

RFEM Programa principal
RFEM 5.xx

Programa principal

Software de engenharia estrutural para análises de elementos finitos (AEF) de estruturas planas e espaciais constituídas por lajes, paredes, vigas, sólidos e elementos de contacto

Preço de primeira licença
3.540,00 USD
RFEM Estruturas de Betão Armado
RF-CONCRETE 5.xx

Módulo adicional

Dimensionamento em betão armado de barras e superfícies (lajes, paredes, estruturas planares, cascas)

Preço de primeira licença
810,00 USD