RF-/STEEL EC3 | Funções do programa

Função de produto

000159

13 de dezembro de 2016

Geral RF-/STEEL EC3 Estruturas de aço Eurocódigo 3

  • Importação de materiais, secções transversais e esforços internos do RFEM/RSTAB
  • Dimensionamento em aço de secções de parede fina segundo as normas EN 1993‑1‑1:2005 e EN 1993‑1‑5:2006
  • Classificação automática das secções segundo EN 1993-1-1:2005 + AC:2009 , parágrafo 5.5.2 e EN 1993-1-5:2006 , parágrafo 4.4 (classe 4 da secção) com a opção de determinar as larguras efetivas de acordo com o Anexo E para as tensões sobre fy
  • Integração de parâmetros de anexos nacionais para os seguintes países:
    •  NP EN 1993-1-1/NA:2010-03 (Portugal)
    •  NF EN 1993-1-1/NA:2007-05 (França)
    •  UNE EN 1993-1-1/NA:2013-02 (Espanha)
    • Deutschland DIN EN 1993-1-1/NA:2015‑08 (Alemanha) 
    •  ÖNORM B 1993-1-1:2007-02 (Áustria)
    •  NBN EN 1993-1-1/ANB:2010-12 (Bélgica)
    •  BDS EN 1993-1-1/NA:2008 (Bulgária)
    •  DS/EN 1993-1-1 DK NA:2015 (Dinamarca)
    •  SFS EN 1993-1-1/NA:2005 (Finlândia)
    •  ELOT EN 1993-1-1 (Grécia)
    •  UNI EN 1993-1-1/NA:2008 (Itália)
    •  LST EN 1993-1-1/NA:2009-04 (Lituânia)
    •  LU EN 1993-1-1:2005/AN-LU:2011 (Luxemburgo)
    •  MS EN 1993-1-1/NA:2010 (Malásia)
    •  NEN EN 1993-1-1/NA:2011-12 (Holanda)
    • Norway NS EN 1993-1-1/NA:2008-02 (Noruega)
    •  PN EN 1993-1-1/NA:2006-06 (Polónia)
    •  SR EN 1993-1-1/NB:2008-04 (Roménia)
    •  SS EN 1993-1-1/NA:2011-04 (Suécia)
    •  SS EN 1993-1-1/NA:2010 (Singapura)
    •  STN EN 1993-1-1/NA:2007-12 (Eslováquia)
    •  SIST EN 1993-1-1/A101:2006-03 (Eslovénia)
    •  CSN EN 1993-1-1/NA:2007-05 (República Checa)
    •  BS EN 1993-1-1/NA:2008-12 (Reino Unido)
    •  CYS EN 1993-1-1/NA:2009-03 (Chipre)
Além dos anexos nacionais listados acima, é possível criar anexos próprios com parâmetros definidos pelo utilizador.
  • Cálculo automático de todos os coeficientes necessários para o valor de cálculo da resistência à encurvadura por flexão Nb,Rd
  • Determinação automática do momento elástico crítico ideal Mcr para cada barra ou conjunto de barras em todas as posições x de acordo com o método dos valores próprios ou por comparação dos diagramas de momentos. Da parte do utilizador, só é necessário definir os apoios laterais intermédios.
  • Dimensionamento de barras de secção variável, secção assimétrica ou de conjuntos de barras pelo método geral segundo EN 1993-1-1, 6.3.4
  • Quando aplicado o método geral segundo 6.3.4, opcionalmente pode ser aplicada a 'curva de encurvadura por flexão torção europeia' segundo Naumer, Strohmann, Ungermann, Sedlacek (Stahlbau 77 (2008), S. 748-761)
  • Consideração da restrição à rotação (p. ex. através de chapas perfiladas e madres)
  • Consideração opcional de painéis de corte (por exemplo de chapas perfiladas e contraventamentos)
  • Extensão de módulo RF-/STEEL Warping Torsion (é necessário uma licença) para a análises de estabilidade de acordo com a teoria de segunda ordem como verificação de tensões inclusive consideração de 7 graus de liberdade (empenamento)
  • Extensão de módulo RF-/STEEL Plasticity (é necessário uma licença) para análises plásticas de secções de acordo com o método dos esforços internos parciais (PIFM) e o método Simplex para secções gerais (em conjunto com a extensão de módulo RF-/STEEL Warping Torsion é possível efetuar o dimensionamento plástico de acordo com uma análise de segunda ordem) 
  • Dimensionamento de estado limite último: opção para selecionar entre situação de dimensionamento fundamental e acidental para cada caso de carga, combinação de cargas ou combinação de resultados
  • Dimensionamento do estado limite de utilização: opção para selecionar entre situação de dimensionamento frequente, quase-permanente ou característica para cada caso de carga, combinação de cargas ou combinação de resultados
  • Possibilidade de efetuar verificações à tração com superfícies líquidas definíveis para o início e o fim de barras
  • Verificação de secções soldadas
  • Cálculo opcional de áreas de empenamento para apoios de nós em conjuntos de barras
  • Gráfico das relações de cálculo na secção e no modelo RFEM/RSTAB
  • Apresentação dos esforços internos determinantes
  • Opções de filtragem para resultados gráficos no RFEM/RSTAB
  • Representação da relações de cálculo e classes de secções
  • Escalas de cores nas tabelas de resultados
  • Modo de visualização para alteração da vista na janela de trabalho
  • Otimização automática das secções
  • Transferência das secções otimizadas para o RFEM/RSTAB
  • Lista de peças para determinação das massas
  • Exportação direta de dados para MS Excel
  • Relatório de impressão preparado para os engenheiro de obra
  • Curva de temperatura pode ser introduzida no relatório
RFEM Estruturas de Aço
RF-STEEL EC3 5.xx

Módulo adicional

Dimensionamento de barras em aço de acordo com o Eurocódigo 3

Preço de primeira licença
1.480,00 USD