Funções

Função de produto

001365 27 de junho de 2018 Geral Estruturas de aço Eurocódigo 3
Geral
  • Ligação viga-pilar: ligação possível na forma de ligação da viga ao banzo do pilar assim como na forma de ligação do pilar ao banzo da viga
  • Ligação viga-viga: dimensionamento possível de juntas de vigas assim como ligações de chapas de extremidade resistentes a momentos e ligações rígidas com cobre-junta
  • Exportação automática possível dos dados de modelo e carregamento do RFEM ou RSTAB
  • Tamanhos de parafuso de M12 até M36 com as classes de resistência 4.6, 4.8, 5.6, 5.8, 6.8, 8.8 e 10.9, desde que a classe de resistência esteja disponível no anexo nacional selecionado
  • Praticamente todo o tipo de espaçamentos entre furos e bordas (verficação dos espaçamentos permitidos efetuada pelo programa)
  • Reforço de vigas com secções variáveis ou reforços nas partes superior ou inferior
  • Ligação de chapa de extremidade com e sem sobreposição
  • Possibilidade de ligações com solicitação de flexão pura, com solicitação de esforços normal puro (junta de tração) ou com combinação de esforço normal e flexão
  • Cálculo das rigidezes de ligação e verificação sobre a existência de uma ligação articulada, semi-rígida ou rígida
Ligação de chapa de extremidade numa configuração viga-pilar
  • As vigas ou os pilares ligados podem ser reforçados de um lado com uma secção variável ou com reforços num ou em ambos os lados
  • Grande variedade de possíveis reforços da ligação (p. ex. reforços de alma completos ou incompletos)
  • Possibilidade de colocar até dez parafusos horizontais e quatro parafusos verticais
  • Os objetos ligados podem ser secções em I constantes ou de secção variável
  • Verificações:
    • Estado limite último da viga ligada (como p. ex. a resistência a esforço transversal e tração da chapa de alma)
    • Estado limite último da chapa de extremidade na viga (p. ex. uma peça em T sob tração)
    • Estado limite último dos cordões de soldadura na chapa de extremidade
    • Estado limite último do pilar na zona da ligação (p. ex. o banzo do pilar fletido - peça em T)
    • Todas as verificações são efetuadas de acordo com a EN 1993-1-8 ou EN 1993-1-1
Ligação de chapa de extremidade resistente a momentos
  • Possibilidade de colocar duas ou quatro filas de parafusos verticais e a até dez filas de parafusos horizontais
  • As vigas ligadas podem ser reforçadas de um lado com uma secção variável ou com reforços num ou em ambos os lados
  • Os objetos ligados podem ser secções em I constantes ou de secção variável
  • Verificações:
    • Estado limite último das vigas ligadas (como p. ex. a resistência a esforço transversal e tração das chapas de alma)
    • Estado limite último da chapa de extremidade na viga (p. ex. uma peça em T sob tração)
    • Estado limite último dos cordões de soldadura nas chapas de extremidade
    • Estado limite último dos parafusos na chapa de extremidade (combinação entre tração e corte)
Ligação rígida com cobre-junta
  • Na ligação de chapa de extremidade de banzo é possível colocar até dez filas de parafusos
  • Na ligação de chapa de extremidade de alma é possível colocar até dez filas de parafusos respetivamente na direção vertical e horizontal
  • O material das cobre-juntas pode ser diferente do material da viga
  • Verificações:
    • Resistência das vigas ligadas (p. ex. a secção líquida na zona de tração)
    • Resistência das chapas de cobre-junta (p. ex. a secção líquida sob tração)
    • Resistência dos parafusos individuais e dos grupos de parafusos (p. ex. verificação da resistência ao corte do parafuso individual)

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto com a nossa equipa de apoio técnico gratuita por e-mail, chat ou no fórum, ou então consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com