Elemento 1 do Parque de Ciência em Linz, Áustria

Projeto de cliente da Dlubal

Planeamento estrutural Werkraum Wien Ingenieure ZT-GmbH
Viena, Áustria
Arquitetura Planeamento
Caramel Architekten ZT GmbH
Viena, Áustria
www.caramel.at
Construção Empreiteiro
STRABAG AG
Linz, Áustria
www.strabag.at
Investidor Bundes Immobilien Gesellschaft
Linz, Áustria
www.big.at

Comprimento: 150 m | Largura: 26 m | Altura: 24 m
Nós: 4890 | Barras: 2200 | Superfícies: 408 | Secções: 85

Juntamente com o parque de ciência, a Universidade Johannes Kepler de Linz, na Áustria, foi ampliada com cinco edifícios.

Em abril de 2005 foi anunciado um concurso de obras públicas, que foi ganho pelos arquitetos da Caramel. Os engenheiros da Werkraum Wien, clientes da Dlubal Software, encarregaram-se do cálculo estático de todos os cinco elementos.

Estrutura

O Elemento 1 do parque de ciência de Linz é uma estrutura porticada em betão armado com um comprimento total de 150m e uma largura variável de 20 a 26m.

O edifício tem um piso subterrâneo para fins de estacionamento assim como um rés-do-chão com laboratórios. Os 5 pisos superiores destinam-se a escritórios.

Os tetos dos pisos são formados por lajes planas de betão armado e os pilares por pré-fabricados de betão centrifugado. A rigidez da construção é garantida por quatro núcleos de betão armado.

Uma particularidade desta construção é a não existência de pilares em partes do rés-do-chão. Tal só é possível graças à aplicação de vigas reforçadas por tirantes de aço.

Dimensionamento estrutural

O dimensionamento da estrutura portante espacial foi efetuada no programa RFEM da Dlubal Software, de acordo com o Eurocódigo 2 e o anexo nacional austríaco (ÖNORM).  Foram ainda aplicados o módulo adicional RF‑CONCRETE e extensão EC2 for RFEM.

A modelação da estrutura foi efetuada em primeira instância no software Rhinoceros. De seguida, os dados foram importados para o RFEM através de uma interface DXF, seguindo-se a criação da estrutura portante. Por fim, após a aplicação de cargas, o sistema estrutural foi calculado.

Citando Florian Stockert, engenheiro da Werkraum Wien: “A utilização do programa de elementos finitos 3D da Dlubal Software foi muito vantajoso. Os ajustamentos à estrutura puderam ser introduzidos muito rapidamente, com os efeitos das alterações a ficaram logo à vista.

Programas utilizados para análise estrutural

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto connosco ou consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

Newsletter

Subscreva e receba as mais recentes novidades, dicas úteis, informação sobre eventos, ofertas especiais e vales pelo menos uma vez por mês.