Shuter Street Bridge em Toronto, Canadá

Projeto de cliente da Dlubal

3 de julho de 2012

Canadá RSTAB Pontes Estruturas de aço

Planeamento estrutural Gartner Steel and Glass GmbH
Würzburg, Alemanha
josef-gartner.permasteelisagroup.com

Josef Gartner EUA
Chicago, EUA
Arquiteto Diamond and Schmitt Architects Inc.
Toronto, Canadá
Verificação Carruthers & Wallace Ltd.
Toronto, Canadá
Investidor St. Michael's Hospital
Toronto, Canadá

Comprimento aprox.: 32,2 m | Largura: 3,8 m | Altura: 14,0 m | Peso: 23,4 t
Número de nós: 975 | Barras: 1199 | Materiais: 1 | Secções: 38

Desde março de 2011, que uma ponte pedonal em vidro com um comprimento de 30 m faz a ligação entre o hospital St. Michael e o novo centro de pesquisas Li Ka Shing Knowledge Institute. A estrutura de apoio é constituída por vários anéis de aço, dispostos de maneira rodada entre si. A ponte, com uma altura de secção de 4,60 m e 3,80 m de largura, foi projetada pela empresa Diamond and Schmitt Architects Inc. de Toronto.

Sendo que os cidadãos de Toronto utilizam no seu dia a dia principalmente o PATH, um complexo de túneis subterrâneos com uma extensão total de 28 km, a câmara da cidade só podia ser convencida a aprovar o projeto através de uma arquitetura original para a ponte. Os painéis de vidro isolante curvados e termicamente pré-esforçados dão à estrutura portante, formado pelo cruzamento de tubos curvados, a sua leveza e oferecem uma aperência sempre diferente, dependendo da perspetiva.

Estrutura

A ponte foi dimensionada como um pórtico determinado estaticamente, devido aos diferentes movimentos dos edifícios e à imposição de não introduzir esforços muito elevados na estrutura dos edifícios. O ponto fixo e, assim sendo, a transferência de esforço horizontal, foi colocado do lado do edifício antigo.

A secção da ponte é elíptica. O tubo de apoio é formado por vários tubos circulares dispostos de forma paralela, que intersetam tubos circulares dispostos também de forma paralela, mas na direção oposta.

Dimensionamento

No seguimento de um acordo com o engenheiro responsável pela fiscalização da obra, foi possível dimensionar a ponte de acordo com a norma alemã DIN 18800. O carregamento, no entanto, foi considerado de acordo com os parâmetros em vigor nas normas locais.

A ponte foi calculada como modelo 3D não linear no RSTAB. Uma vez que toda a estrutura é soldada, foi utilizado um modelo equivalente, para determinar as rigidezes efetivas dos nós para a análise de deformações. As rigidezes nodais foram depois inseridas no modelo RSTAB na forma de articulações.

De seguida, foi determinada a deformação e o rácio de cálculo de toda a estrutura. Por fim, com os esforços internos já determinados, foram ainda dimensionados no RFEM os nós de soldadura mais críticos.

Programas utilizados para análise estrutural

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto connosco ou consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com