Nova estação de pesquisa indiana 'Bharati' na Antártida

Projeto de cliente da Dlubal

Planeamento estrutural Análise estrutural de esboço
IMS Ingenieurgesellschaft mbH
Hamburgo, Alemanha
www.ims-ing.de
 
Análise estrutural final
KSF GmbH & Co. KG
Bremerhaven, Alemanha
www.ksf-ing.de
Arquitetura bof architekten
bücking, ostrop & flemming partnerschaft mbb
Hamburgo, Alemanha
www.bof-architekten.de
Construção Gestão
KAEFER Construction GmbH
Bremen, Alemanha
www.kaefer.com
Investidor NCAOR - National Centre for Antarctic & Ocean Research
Goa, Índia
www.ncaor.gov.in

Comprimento: 54 m | Largura: 31 m | Altura: 12 m | Peso: ~ 260 t
Nós: 3267 | Barras: 7341 | Materiais: 2 | Secções: 99

Durante os meses de verão dos anos 2010/2011 e 2011/12, foi construído no leste da Antártida uma estação de pesquisa para o Ministério Indiano das Ciências da Terra. O planeamento e o dimensionamento são da autoria das empresas alemãs bof Architekten e IMS Ingenieurgesellschaft, de Hamburgo.

O sistema estrutural complexo é constituído por uma construção envolvente de aço e um total 134 contentores especiais, integrados para transferir cargas verticais e horizontais. A análise estrutural final foi efetuada pela empresa alemã de engenharia KSF, de Bremerhaven.

Estrutura

O centro de pesquisa ‘Bharati‘ com dois andares tem uma área em planta de 30 m x 50 m e uma altura de 12 m. A estação foi dimensionada para um tempo de vida útil de 25 anos.

A estrutura foi maioritariamente assente em pilares de aço, para minimizar os efeitos de deslocamentos de neve devido a vento. A fundação é constituída por 83 estacas GEWI (estacas de injeção) inseridas no solo rochoso.

A estação de pesquisa está exposta a cargas de vento extremas. A pressão dinâmica de rajas de vento do relatório foi avaliado em 2,6 kN/m².

O reforço da construção é garantido através de pilares inclinados em forma de Y e através de um núcleo em betão armado na extremidade de trás.

Cálculo no RSTAB

Devido às elevadas exigências para o estado de utilização da estrutura (flechas, frequência natural etc.), foi necessário analisar o comportamento das deformações o mais próximo da realidade possível. Por essa razão, todo o modelo espacial foi introduzido e dimensionado no RSTAB.

Todas as secções portantes dos módulos de contentores integrados assim como da construção de vigas de aço envolvente foram representadas no programa.

A rigidez ao corte das paredes dos contentores foi considerada através de diagonais de substituição. Da mesma maneira, foi possível representar em detalhe as ligações entre os contentores e da estrutura em aço assim como dos contentores entre si no modelo analítico.

Programas utilizados para análise estrutural

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto connosco ou consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

Newsletter

Subscreva e receba as mais recentes novidades, dicas úteis, informação sobre eventos, ofertas especiais e vales pelo menos uma vez por mês.