BIM - Modelo de Informação da Construção

Newsletter

Subscreva e receba as mais recentes novidades, dicas úteis, informação sobre eventos, ofertas especiais e vales pelo menos uma vez por mês.

Troca de dados entre RSTAB e cadwork

“A troca de dados entre o cadwork e o RSTAB funcionou na perfeição.”


Projeto: Cobertura em tenda de moradia, Áustria

Planeamento eficaz com BIM

O BIM (Building Information Modeling), que significa Modelo de Informação da Construção, é um método de trabalho moderno para o planeamento e execução de projetos de construção, com base na interligação entre todas as partes envolvidas no processo.

No decorrer do projeto, todos os dados relevantes da estrutura são guardados de forma digital num modelo 3D da construção. Este modelo percorre todos os processos de planeamento. Desta maneira, nos programas de estruturas e CAD, por exemplo, não são utilizados modelos diferentes, pois está garantida uma troca de dados direta.

  1. Troca de dados entre o Autodesk Revit Structures e o RFEM

    Software Dlubal para análise estrutural e BIM

    A Dlubal está empenhada em permitir a utilização do planeamento BIM nos seus projetos. Isto é conseguido principalmente através de inúmeras interfaces para a troca de dados no RSTAB e no RFEM.

    De seguida apresentamos uma seleção das interfaces suportadas pelo RSTAB e o RFEM.

  2. Informação detalhada para importação

    Informação geral sobre a importação e a exportação

    Para as seguintes interfaces e formatos de troca de ficheiros (exceto para MS Excel, OOo Calc e CSV) pode determinar regras para materiais e seções pelo meio de ficheiros de conversão definidos pelo utilizador.

    São possíveis verificações de plausibilidade antes de exportar ou depois de importar. É também possível exportar apenas os objetos selecionados. O utilizador pode definir a orientação do eixo Z para a troca de dados. As coordenadas podem ser simétricas ou mesmo alteradas.

  3. Interfaces com Tekla Structures

    Interfaces com Tekla Structures

    O utilizador pode escolher entre três opções para a troca de dados com o RSTAB/RFEM e Tekla Structures. Uma delas é a interface stp, que permite uma transferência de um ficheiro baseado em modelos de pórticos nas duas direções. Outra é o modelo analítico gerado e contido no Tekla Structures, que pode ser transferido para o RSTAB/RFEM através de mais uma interface direta. Por fim, existe ainda outra interface direta, providenciada para trocar e alinhar os modelos físicos nas duas direções.

  4. Autodesk Revit Structure Compatible

    Integração no Autodesk Revit Structure

    A interface bidirecional direta do RSTAB/RFEM com o Autodesk Revit Structure não deixa nada a desejar: Uma estrutura criada no RSTAB/RFEM pode ser visualizada no Revit Structure e preparada para o engenheiro de obra. Da mesma forma, é possível calcular e verificar um modelo Revit no RSTAB/RFEM. Mesmo após alterações, quer no modelo do Revit, quer no RSTAB/RFEM, este pode ser facilmente alinhado.

  5. Autodesk AutoCAD Compatible

    Integração no Autodesk AutoCAD

    Além da troca de dados através de DXF, o RSTAB/RFEM também permite uma troca direta com o AutoCAD da Autodesk. Para esta interface é utilizada a mais recente tecnologia .NET. A troca de dados pode ser iniciada diretamente no RFEM.

  6. Autodesk AutoCAD Structural Detailing

    Transferência de armaduras do RFEM para Autodesk Structural Detailing

    Com o programa Autodesk Structural Detailing (ASD) da AutoCAD pode transferir armaduras automaticamente. Para tal, é necessário dispor os dados num formato especial. O RFEM oferece uma interface direta com ASD para usar este planeamento integrado.

  7. Deutscher Stahlbau-Verband DSTV

    Interface de produto para construção em aço (*.stp)

    Para transferência de estruturas constituídas só por barras foi implementado o interface de produto DSTV para construções de aço (Associação alemã de construção em aço). Desta maneira é possível a troca de dados entre o RFEM 4 e programas como "Bentley ProStructure 3D", "Tekla Structures", "Intergraph Frameworks", "Graitec Advance Steel", "Cadwork" e muitos outros.

  8. CIS/2

    CIS/2 Structural Frame Schema (*.stp)

    O formato de ficheiro CIS/2 do NIST (National Institute of Standards and Technology) é frequentemente usado em países de língua inglesa para troca de dados. Além dos dados estruturais de pórticos, pode ser importado informação sobre cargas, casos de carga, combinações de cargas e resultados.
  9. Microsoft Excel / OpenOffice.org Calc

    Microsoft Excel / OpenOffice.org Calc

    Para reutilizar ou preparar valores inseridos nas tabelas RSTAB/RFEM, está disponível uma interface direta para o Microsoft Excel e o OpenOffice.org Calc. Pode exportar diretamente as tabelas RSTAB/RFEM, individualmente ou todas de uma vez, para uma folha de cálculo de Excel ou Calc e vice-versa. Mesmo fórmulas para a entrada paramétrica podem ser preparadas no Excel ou Calc e depois importadas para o RSTAB/RFEM.

  10. Formato de ficheiro DXF

    Formato DXF (*.dxf)

    O formato de ficheiro DXF é um dos formatos mais comuns de troca de dados na área de programas CAD. Ficheiros DXF podem ser importados e exportados no RSTAB/RFEM.

  11. Interface IFC

    Interface IFC

    A interface (Industry Foundation Classes) está subdividida em várias áreas, as chamas vistas. Ao importar e exportar dados, primariamente é suportado o StructuralAnalysisView. Isto significa que é possível transferir o modelo estático incluindo elementos de barras, cargas de pontuais, lineares e de barra, apoios e condições de apoio, etc. Adicionalemente, são importados os elementos mais importantes do CoordinationView, o qual contém mais elementos gráficos. A descrição online da interface e informações gerais sobre IFC pode encontrar nas ligações abaixo.
  12. Interface SDNF

    Interface SDNF (*.sdnf)

    A interface SDNF (Steel Detailing Neutral Format) da Intergraph é adequada para troca de dados com Intergraph Frameworks ou Tekla Structures. É possível importar, bem como exportar do e para o RFEM/RSTAB uma variedade de dados estruturais como nós e barras incluindo materiais relevantes e secções. No entanto, não é possível transferir condições de apoio.
  13. Bentley ISM

    Interface com Bentley ISM (*.ism.dgn)

    Com a implementação da interface ISM no RSTAB/RFEM é possível trocar modelos com as aplicações Bentley, tais como ProSteel, ProConcrete e outras. A interface funciona em ambas as direções. A parte nuclear da tecnologia ISM é o ISM Viewer V8i, o qual pode ser obtido gratuitamente pela Bentley. 

    Além disso, é possível exportar secções com secções variáveis para ProSteel e ProConcrete. Outra função útil do ISM Viewer é a possibilidade de criar documentos PDF em 3D.

  14. GLASER -isb cad-

    Interface com o RFEM - GLASER -isb cad- (*.geo, *.fem)

    Esta interface faz a conexão com o programa Glaser da isb cad: Pode importar ficheiros GEO para o RFEM ou exportar resultados do dimensionamento de betão de superfícies em ficheiros de MEF. O RFEM importa linhas individuais e arcos, superfícies como tetos (linhas de contorno), eixos centrais de paredes, pontos centrais de pilares, aberturas, cargas de superfície, bem como de linha e de nó, cargas livres retangulares, assim como de linha e individuais. Também é possível exportar só a armadura adicional ou de corte.
  15. DICAD STRAKON

    Interface com o RFEM - DICAD STRAKON (*.cfe)

    O RFEM suporta a troca de dados com o programa de construção e armaduras STRAKON da DICAD. É possível importar os dados estruturais, tais como nós, linhas, materiais, superfícies, aberturas, apoios de nó e de linha. Exportadas podem ser as armaduras juntamente com as linhas de contorno das superfícies. Cada superfície é exportada individualmente.
  16. Nemetschek Allplan

    Interface do RFEM com o Nemetschek Allplan (*.asf)

    Com o formato de ficheiro ASF da Nemetschek é possível a troca de dados com um dos mais utilizados programas de CAD. Podem ser importados nós, linhas, materiais, superfícies, aberturas, apoios de nós e linhas. A exportação, por seu lado, inclui a armadura juntamente com os contornos da superfície. Cada superfície é exportada individualmente.
  17. ABStudio

    Interface do RFEM - CADKON (*.esf)

    O formato de ficheiro ESF (Engineering Structural Format) permite a troca de dados com o programa CADKON da ABStudio. É possível exportar do RFEM para um ficheiro ESF superfícies planas com espessura constante e eventualmente com aberturas assim como materiais utilizados.
  18. Scia Engineer

    Scia Engineer (*.xml), formato de texto (*.000)

    Para trocar dados com outros programas de análises estruturais, foi implementado a importação de ficheiros ANS de ficheiros ANSYS e XML de Scia Engineer. Além disso, é possível importar ficheiros de texto do formato *.000 (estrutura) e *.001 (carregamento) para o RSTAB/RFEM (formato do antigo programa da Dlubal, PLATTE).
  19. Cadwork

    Interface Cadwork (*.stp)

    É possível exportar modelos para o programa CAD Cadwork e importar modelos do Cadwork para o RSTAB/RFEM. Além da geometria do modelo, pode ser transferida informação sobre as secções, materiais, apoios e acoplamentos rígidos.
  20. Interface SEMA

    Interface SEMA

    Com esta interface é possível importar estruturas 3D criadas no software SEMA, que serve para madeira e ligações. Os modelos SEMA podem ser transferidos em formato de ficheiro DXF ou DSTV (STP) para os programas Dlubal. O formato DSTV permite trocar dados da geometria bem como informação sobre as secções, materiais, apoios e acoplamentos rígidos.
  21. Utilização de camadas de fundo

    Camadas de fundo

    A modelação é simplificada através de camadas de fundo, as quais podem ser introduzidas na janela de trabalho do RSTAB/RFEM para introdução gráfica de objetos.

  22. VCmaster

    Interface com VCmaster

    O relatório de impressão do RSTAB/RFEM pode ser exportado para posteriores trabalhos para o programa VCmaster (processamento de cálculos e textos) desenvolvido pela empresa Veith Christoph.
  23. Interface RTF

    Interface RTF

    Para editar o relatório de impressão no MS-Office, é possível converter o relatório inclusive os gráficos para o formato de ficheiro RTF.
  24. Código de programa no Visual Studio

    Módulos adicionais RS-COM (para o RSTAB) e RF-COM (para o RFEM)

    Este interface programável é baseado na tecnologia COM. Esta permite a programação dos seus próprios macros de entrada ou de programas de pós-processamento.

  25. Formatos para RF-LINK

    Módulo adicional RF-LINK

    Após a instalação de RX-LINK, os seguintes interfaces estão adicionalmente disponíveis para a importação de dados:

    • Standard Acis Text Format (*.sat)
    • Initial Graphics Exchange Specification (*.igs, *.iges)
    • Standard for the Exchange of Product Model Data (*. stp, *.step)

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão sobre os nossos produtos ou necessita de ajuda para a escolha dos produtos para o seu trabalho? Entre em contacto connosco ou consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

Lista completa de funções

RFEM 5 - lista completa de funções

Aqui pode descarregar a lista com as novas funções implementadas no RFEM 5.

Projetos de clientes

customer-projects-de

Projetos interessantes dimensionados com o software da Dlubal.