Normas dos Estados Unidos (AISC, ACI, AWC, ADM, ASCE 7, IBC)

Normas dos EUA

Normas dos EUA

As seguintes normas dos EUA estão implementadas nos programas da Dlubal:

  • ASCE 7-10, ASCE 7-10 NDS (madeira), ACI 318-14 e IBC 2015
    (casos de carga / combinações de cargas)
  • ACI 318
    (estruturas de betão)
  • ANSI/AISC 360-05, ANSI/AISC 360-10
    (estruturas de aço)
  • ADM 2010 e ADM 2015
    (estruturas de alumínio)
  • ANSI/AWC NDS-2012, ANSI/AWC NDS-2015 
    (estruturas de madeira)
  • IBC 2000
    (resistência a sismos)
  • IBC 2009-ASCE/SEI 7-05
    (resistência a sismos)
  • IBC 2012/15 - ASCE/SEI 7-10
    (resistência a sismos)

Vídeo sobre o módulo adicional RF-LAMINATE

Planeamento com o RFEM e o RSTAB segundo Normas dos EUA

Normas dos EUA implementadas

  1. Situações de dimensionamento segundo a ASCE 7

    Criação automática de combinações no RFEM e no RSTAB

    No RFEM e no RSTAB podem ser criadas automaticamente combinações de cargas e de resultados segundo as normas dos Estados Unidos ASCE 7-10, ASCE 7-10 NDS (madeira), ACI 318-14 e IBC 2015.

  2. Dimensionamento em betão armado segundo a norma dos EUA

    Dimensionamento de barras, pilares e superfícies de betão armado segundo a ACI 318-11

    A norma ACI 318-11 for RFEM/RSTAB expande os módulos de betão armado com as normas dos Estados Unidos ACI 318-11 e ACI 318-14.

  3. Resultados do dimensionamento no RF-/STEEL AISC em representação 3D

    Dimensionamento em aço segundo a AISC

    O módulo adicional RF-/STEEL AISC efetua as verificações dos estados limite último e de utilização para barras de aço segundo as normas dos Estados Unidos ANSI/AISC 360-05 e ANSI/AISC 360-10.

  4. Visualização dos resultados do dimensionamento no RFEM

    Dimensionamento de barras de alumínio segundo a ADM

    O RF-/ALUMINUM ADM efetua a verificação dos estados limite último e de utilização para barras e conjuntos de barras de acordo com as normas dos Estados Unidos ADM 2010 e ADM 2015.

  5. Dimensionamento em madeira segundo a norma dos EUA

    Dimensionamento de barras em madeira segundo a ANSI/AWC NDS-2012

    O módulo adicional RF-/TIMBER AWC efetua a verificação dos estados limite último e de utilização e para a resistência ao fogo segundo as normas dos Estados Unidos ANSI/AWC NDS-2012 e ANSI/AWC NDS-2015.

  6. Módulo adicional RF-LAMINATE do RFEM | Dimensionamento de superfícies de laminado

    Dimensionamento de superfícies de laminado segundo a ANSI/AWC NDS-2015

    O RF-LAMINATE efetua análises de deformação e verificações de tensões em superfícies laminadas ou sandwich (CLT, GFRP) de acordo com a norma ANSI/AWC NDS‑2015 (LRFD and ASD).

  7. Módulo adicional RF-/JOINTS Timber - Steel to Timber do RFEM/RSTAB

    NDS-2015 Dimensionamento de ligações de madeira indiretas

    O RF-/JOINTS Timber - Steel to Timber dimensiona ligações unidas indiretamente através de chapas de aço, de acordo com a norma dos Estados Unidos ANSI/AWC NDS‑2015 (LRFD e ASD).

  8. Representação das vibrações naturais em 3D

    Dimensionamento da resistência a sismos segundo a IBC 2012/15 - ASCE/SEI 7-10

    Com o módulo adicional RF-/DYNAM Pro - Natural Vibrations podem ser analisadas frequências naturais e formas próprias.

    A extensão de módulo RF-/DYNAM Pro - Equivalent Loads gera cargas equivalentes de sismos segundo um espectro de resposta multimodal. Entre outras, estão implementadas as seguintes normas dos EUA:

    • IBC 2000
    • IBC 2009-ASCE/SEI 7-05
    • IBC 2012/15 7- ASCE/SEI 7-10

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de informação sobre as normas implementadas nos produtos Dlubal? Então entre em contacto com a nossa equipa de apoio técnico ou veja as as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

Projetos de clientes

customer-projects-de

Projetos interessantes dimensionados com o software da Dlubal.

O RFEM está numa liga à parte

“Ao longo de vários anos já utilizei vários programas que recorrem ao MEF e colocaria o RFEM no topo. É um software muito poderoso com várias opções para modelar e visualizar informação, mantendo-se sempre intuitivo e fácil de utilizar, de um ponto de vista de senso comum. Em minha opinião, o RFEM está num patamar à parte.”