Tipo de barra

Termo de glossário

Os tipos de barra determinam a rigidez e as propriedades das barra aplicadas na análise estrutural.

O tipo de barra mais utilizado é a viga: este tipo de barra rígido permite transferir todos os esforços internos.

Tipos de barra
  • Viga
    As vigas são barras rígidas que permitem transferir todos os esforços internos. Quando duas vigas estão unidas uma à outra sem a existência de uma articulação para o nó em comum, então estamos perante uma ligação com resistência à flexão.
  • Rígida
    As barras rígidas acoplam os deslocamentos de dois nós através de uma ligação rígida. Em princípio, as barras rígidas correspondem a barras de acoplamento às quais, no entanto, podem ser atribuídas individualmente articulações nas extremidades.
    Durante o cálculo são aplicadas as seguintes rigidezes:
    • Rigidez longitudinal e à torção: E ⋅ A = G ⋅ IT = 1013 ⋅ l
    • Rigidez à flexão: E ⋅ I = 1013 ⋅ l3
    • Rigidez ao corte: GAy = GAz = 1016 ⋅ l3 com l = comprimento da barra
  • Nervura
    As nervuras permitem definir vigas de pavimento ou vigas em T invertidas com larguras efetivas da laje. Nas larguras efetivas da laje, os esforços internos das lajes são adicionados aos esforços internos das barras.
  • Treliça
    As treliças são vigas com articulações nas extremidades que não transmitem momentos.
  • Treliça (só N)
    As treliças (só N) possuem só uma rigidez longitudinal E ⋅ A. Nas extremidades estão colocadas articulações de momento.
  • Tirante / Escora
    Os tirantes são treliças (só N) com a propriedade adicional de só acolher esforços de tração. As escoras só transmitem esforços de compressão.
  • Encurvadura
    As barras de encurvadura são treliças (só N) com a propriedade adicional de falhar para um esforço de compressão superior ao esforço de encurvadura Ncr .
  • Cabo
    Os cabos só podem ter solicitações de tração. Eles são utilizados para analisar sistemas de cabos com forças longitudinais e transversais através de cálculos iterativos e com consideração da teoria dos cabos (análise de grandes deformações).
  • Cabo em roldanas
    Os cabos em roldanas só transmitem esforços de tração e os nós internos só podem ter deslocamentos na direção longitudinal u<sub>x</sub>. Este tipo de barra é calculado segundo a teoria dos cabos (análise de grandes deformações) e é adequado para o cálculo de sistemas de cabos nos quais os esforços longitudinais são conduzidas por roldanas de desvio.
  • Barra resultante
    As barras resultantes não possuem rigidez e não têm influência sobre o cálculo estático da estrutura. As barras resultantes servem como ferramenta para integrar resultados de superfícies, sólidos e barras numa zona pré-definida para o subsequente dimensionamento.
  • Rigidez definível
    Este tipo de barra permite atribuir rigidezes definidas pelo utilizador a uma barra para o cálculo estrutural.
  • Acoplamento
    As barras de acoplamento têm a rigidez de uma barra rígida. Para as barras de acoplamento são definidos adicionalmente os graus de liberdade para os nós iniciais e finais, dependendo da configuração. Estão à disposição as seguintes barras de acoplamento:
    • Acoplamento encastramento-encastramento: ligação com rigidez à flexão em ambas as extremidades da barra de acoplamento
    • Acoplamento encastramento-articulação: ligação com rigidez à flexão no início e ligação articulada no final
    • Acoplamento articulação-articulação: ligação articulada em ambas as extremidades da barra de acoplamento
    • Acoplamento articulação-encastramento: ligação articulada no início e ligação com rigidez à flexão no final
  • Mola
    As molas permitem atribuir rigidezes elásticas às barras.
  • Nula
    As barras nulas não são consideradas no cálculo. As barras nulas permitem, por exemplo, analisar o comportamento estrutural quando certas barras não estão ativas.

Palavras-chave

barra tipo de barra resistência à flexão treliça mola

Bibliografia

Ligações

RFEM Programa principal
RFEM 5.xx

Programa principal

Software de engenharia estrutural para análises de elementos finitos (AEF) de estruturas planas e espaciais constituídas por lajes, paredes, vigas, sólidos e elementos de contacto

Preço de primeira licença
3.540,00 USD
RSTAB Programa principal
RSTAB 8.xx

Programa principal

Software de engenharia para o dimensionamento de estruturas reticuladas de pórticos, barras e treliças, com cálculos lineares e não-lineares de esforços internos, deformações e reações de apoio

Preço de primeira licença
2.550,00 USD