SHAPE-MASSIVE – Secções maciças

Secções poligonais limitadas arbitrariamente

  • programa SHAPE-MASSIVE

Propriedades da secção, análise de tensões e dimensionamento de betão armado de secções maciças

Mais informação

Newsletter

Receba regularmente informação sobre novidades, dicas úteis, eventos planeados, ofertas especiais e vales.

O programa de propriedades da secção SHAPE-MASSIVE é executado de forma independente. O programa determina as propriedades de secções de parede espessa e calcula as suas tensões. Além disso, permite o dimensionamento de betão armado de acordo com o Eurocódigo 2 e outras normas.

No caso do SHAPE-MASSIVE, existe uma opção de ligação ao RFEM e ao RSTAB: As secções SHAPE-MASSIVE também estão disponíveis na biblioteca do programa de elementos finitos ou no programa de estruturas reticuladas e pórticos. Inversamente, os esforços internos do RFEM e do RSTAB podem ser importados e dimensionados no SHAPE-MASSIVE.

Os dados podem ser introduzidos graficamente, em tabelas ou mediante a importação de um ficheiro DXF.


1

Funções

  • Modelação do perfil através de superfícies limitadas por polígonos, aberturas e áreas de pontos (armaduras)
  • Disposição automática ou individual de pontos de tensão
  • Biblioteca extensível para betão, aço e materiais de betão armado
  • Propriedades de secções de betão armado ou secções mistas
  • Análise de tensões com hipóteses de cedência segundo von Mises ou Tresca
  • Dimensionamento de betão armado de acordo com:
    • Deutschland DIN 1045-1:2008-08
    • Deutschland DIN 1045:1988-07
    •  ÖNORM B 4700: 2001-06-01
    • European Union EN 1992-1-1:2004
  • No programa, estão implementados os seguintes anexos nacionais para o dimensionamento de acordo com a EN 1992-1-1:2004:
    • Deutschland DIN EN 1992-1-1/NA:2013-04 (Alemanha)
    •  NEN-EN 1992-1-1/NA:2011-11 (Países Baixos)
    •  CSN EN 1992-1-1/NA:2006-11 (República Checa)
    •  ÖNORM B 1992-1-1:2011-12 (Áustria)
    •  UNE EN 1992-1-1/NA:2010-11 (Espanha)
    •  EN 1992-1-1 DK NA:2007-11 (Dinamarca)
    •  SIST EN 1992-1-1:2005/A101:2006 (Eslovénia)
    •  NF EN 1992-1-1/NA:2007-03 (França)
    •  STN EN 1992-1-1/NA:2008-06 (Eslováquia)
    •  SFS EN 1992-1-1/NA:2007-10 (Finlândia)
    •  NA to BS EN 1992-1-1:2004 (Reino Unido)
    •  SS EN 1992-1-1/NA:2008-06 (Singapura)
    •  NP EN 1992-1-1/NA:2010-02 (Portugal)
    • UNI EN 1992-1-1/NA:2007-07 (Itália)
    • SS EN 1992-1-1/NA:2008 (Suécia)
    • PN EN 1992-1-1/NA:2008-04 (Polónia)
    • NBN EN 1992-1-1 ANB:2010 (Bélgica)
    • NA to CYS EN 1992-1-1:2004/NA:2009 (Chipre)
    • BDS EN 1992-1-1:2005/NA:2011 (Bulgária)
    • LST EN 1992-1-1:2005/NA:2011 (Lituânia)
    • SR EN 1992-1-1:2004/NA:2008 (Roménia)

Além dos anexos nacionais mencionados acima, também podem ser criados anexos personalizados, com valores limite e parâmetros definidos pelo utilizador.

  • Verificação de betão armado para distribuição tensão-deformação, segurança existente ou dimensionamento direto
  • Saída da lista de armaduras e área total de armadura
  • Relatório de impressão com opção de impressão curta
2

Entrada de dados

A secção pode ser modelada livremente através de superfícies limitadas por linhas poligonais, incluindo aberturas e áreas de pontos (armaduras). Em alternativa, pode ser utilizada a interface DXF para importar a geometria. Uma biblioteca de materiais extensa facilita a modelação de secções mistas.

Através da definição de diâmetros limite e prioridades, abre-se a possibilidade de dispensas de armadura. Adicionalmente, podem ser considerados os respetivos recobrimentos de betão e pré-esforço.

3

Propriedades de secções

  • Área total A
  • Áreas de corte Ay e Az com e sem corte transversal
  • Posição do centro de massa yS, zS
  • Momentos de inércia Iy, Iz, Iyz, Iu, Iv, Ip
  • Inclinação dos eixos principais α
  • Raios de giração iy, iz, iyz, iu, iv, ip
  • Constante de torção It
  • Peso G e perímetro U da secção
  • Posição do centro de corte yM, zM
  • Constantes de empenamento Iω,S, Iω,M
  • Módulos de secção máx./mín. Sy, Sz, Su, Sv e St
  • Módulos de secção plásticos Zy,pl, Zz,pl, Zu,pl, Zv,pl
  • Função de tensão segundo Prandtl φ
  • Derivação de φ em relação a y e z
  • Empenamento ω
4

análise de tensões

  • Tensões normais σx de força axial e flexão
  • Tensões de corte τ de força de corte e torção
  • Tensões equivalentes σv em comparação com a tensão limite
  • Relações de tensões em relação às tensões equivalentes
  • Tensão normal σx da força normal unitária N
  • Tensão de corte τ das forças de corte unitárias Vy , Vz , Vu , Vv
  • Tensão normal σx de momentos unitários My , Mz Mu , Mv
5

Dimensionamento de betão armado

  • Tensões σ e deformações ε para betão e armadura sem consideração da resistência à tração do betão (estado fendilhado)
  • Cálculo para estado limite último (segurança existente) ou para esforços internos definidos
  • Posição do eixo neutro a0, y0,N, z0,N
  • Curvaturas ky, kz
  • Extensão no ponto zero ε0 e tensões determinantes na borda comprimida ε1 e na borda tracionada ε2
  • Extensão do aço determinante ε2s
6

Resultados

Todos os resultados podem ser avaliados e visualizados de forma numérica e gráfica. As funções de seleção permitem uma avaliação específica. 

O relatório de impressão faz jus aos elevados padrões do RFEM e do RSTAB. As alterações são atualizadas automaticamente. Mais ainda, existe a possibilidade de criar uma impressão mais curta com os dados essenciais e um gráfico da secção.

Contacto

Contactar a Dlubal

Tem alguma questão sobre os nossos produtos ou necessita de ajuda para a escolha dos produtos para o seu trabalho? Nesse caso, entre em contacto com a nossa equipa de apoio técnico gratuita por e-mail, chat ou no fórum, ou então consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

Galeria de projetos de clientes

Projetos de clientes realizados com produtos Dlubal

Projetos interessantes de clientes realizados com o software de análise estrutural da Dlubal.