Base de Dados de Conhecimento

Procurar





Porquê o software da Dlubal?

Soluções

  • Mais de 25 000 utilizadores em 71 países
  • Um pacote de programas para todas as áreas de aplicação
  • Aprendizagem curta e manuseamento intuitivo
  • Apoio técnico de engenheiros com experiência
  • Excelente relação preço/qualidade
  • Conceito de software em módulos com possibilidade de adquirir extensões
  • Sistema de licenças por escalas com licenças individuais e em rede
  • Software com provas dadas em muitos projetos de referência

Newsletter

Subscreva e receba as mais recentes novidades, dicas úteis, informação sobre eventos, ofertas especiais e vales pelo menos uma vez por mês.

  1. Figura 01 - Abrir administrador de blocos com elementos de catálogo

    Modelação de um mastro com o administrador de blocos

    As torres trianguladas fazem parte das construções em aço correntes. Exemplos desse tipo especial de estrutura porticada são mastros de antenas e linhas de alta tensão ou pilares para sistemas de geração eólicas, funiculares e estruturas de andaimes. A modelação pode ser realizada individualmente no RFEM e no RSTAB através da entrada dos diferentes elementos dos mastros. Para tal, estão disponíveis várias funções de cópia e possibilidade de entrada paramétrica. No entanto, este procedimento requer um esforço considerável. A modelação torna-se mais confortável através da utilização de elementos pré-fabricados e catálogos do chamado administrador de blocos, que estão automaticamente disponíveis após a instalação do programa. Assim, é possível selecionar ligações de mastros, plataformas, suportes de antena, condutas de cabos e muitos mais, em forma de elementos parametrizados para a posterior criação de diferentes estruturas de mastros.

  2. Tubos com cargas de pressão interna

    Os sistemas de canalização estão expostos a vários tipos de cargas. A pressão interna é uma das cargas mais determinantes. Este artigo descreve as tensões e as deformações resultantes de um carregamento de pressão interna puro nas paredes dos tubos e nos próprios tubos.

  3. Figura 01- Sistema

    Encurvadura por flexão-torção de uma viga principal com secção em I de acrodo com a EN 1993-1-1

    Este exemplo está descrito na literatura técnica [1] como Exemplo 9.5 assim como em [2] como Exemplo 8.5. Para a viga principal do palco em estudo é necessário efetuar a verificação da encurvadura por flexão-torção. Trata-se de um elemento estrutural uniforme. A verificação da estabilidade pode, por isso, ser realizada segundo o Secção 6.3.3 da DIN EN 1993-1-1: Devido à flexão ser simples, seria também possível fazer a verificação através do método geral de acordo com a Secção 6.3.4. Adicionalmente, a determinação do momento Mcr deve ser validada num modelo de barras idealizado com um modelo de MEF, no âmbito do método mencionado em cima.

  4. Figura 01 - Esboço Revit - Cálculo Dlubal RFEM - Construção Tekla Structures

    Interfaces e funções relevantes para planeamento orientado BIM

    Este artigo discute as interfaces BIM mais comuns. Durante a transição para o modelo estrutural específico de cada área, geralmente são necessários ajustes. As tarefas e ferramentas que ocorrem são apresentadas aqui, para a uma rápida e bem-sucedida solução.

  5. Figura 01 - Comportamento de gás em sólido

    Gás ideal na análise estrutural

    Em teoria, um gás ideal é constituído por partículas de massa a moverem-se livremente sem extensões num volume. Neste espaço cada partícula está em movimento. A colisão de uma partícula com outra ou com os contornos do volume levam a um desvio e a uma alteração na velocidade das partículas.

  6. Figura 01 - Representação exemplar de singularidade e contramedida

    Singularidades no dimensionamento de superfícies de betão armado

    As singularidades ocorrem em áreas limitadas devido à concentração dos valores resultantes dependentes de tensão. Elas são condicionadas pela metodologia do MEF. Analisando de um ponto de vista teórico, a rigidez e/ou a solicitação concentram-se em tamanho infinito numa área infinitamente pequena.

  7. Figura 02 – Vista 3D do hangar industrial

    Determinação de coeficiente de pressão interna cpi para edifícios de um andar segundo a EN 1991-1-4

    O vento é a única carga climatérica, que mundialmente atua em todo o tipo de estruturas, ao contrário de outras cargas como, por exemplo, a neve. A intensidade do vento depende da localização geográfica da estrutura. Esta é uma das razões, pela qual as normas de hoje em dia têm subdivisões regionais (zonas de vento), onde é considerada a altitude assim como variações da pressão dinâmica em dependência da altura acima do solo para uma posição ‘normal’, sem o efeito de máscara.

  8. Figura 01 - Diagrama de ligação simplificado

    Modelação de uma ligação de parafuso pré-esforçada

    Na modelação de elementos superficiais, tais como nós de pórticos ou estruturas similares, surge sempre a questão de como modelar uma ligação de parafuso pré-esforçada. Aqui é sempre necessário encontrar um compromisso entre uma solução praticável e uma solução detalhada. O seguinte artigo aborda a modelação de uma ligação destas com base no método de cálculo do diagrama de ligação.

  9. Figura 01 - Sistema e cargas

    Cálculos não-lineares com o RF-/CONCRETE

    Para o dimensionamento de elementos de betão armado de acordo com a norma EN 1992‑1‑1 [1], é possível utilizar métodos de cálculo não-lineares para a determinação dos esforços internos dos estados limite último e de utilização. No procedimento, os esforços internos e deformações são determinados com consideração do seu comportamento não-linear. Por norma, o cálculo das tensões e deformações no estado fendilhado fornece valores para os deslocamentos, que excedem consideravelmente os valores determinados linearmente.

  10. Figura 01 - Comparação de ''Coordination View'' com ''Structural Analysis View''

    Fluxo de trabalho BIM: Troca de dados com ficheiros IFC

    No fluxo de trabalho BIM são frequentemente utilizados ficheiros IFC como base na troca de dados entre programas de CAD e de análise estrutural. No entanto, existe um problema fundamental nesta abordagem. Neste artigo são explicados os vários tipos de ficheiro IFC e é dada uma visão global sobre as opções de importação e exportação nos programas da Dlubal Software.

1 - 10 de 192

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto connosco ou consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

Primeiros passos

first-steps

Aqui damos-lhe algumas dicas e informações úteis que o ajudam a familiarizar-se mais rapidamente com os programas principais RFEM e RSTAB.

Software de alto rendimento e variável

“Acho que o software é tão poderoso e capaz, que as pessoas valorização verdadeiramente as suas capacidades após uma introdução apropriada.”