Módulo adicional RF-/STEEL EC3 para o RFEM/RSTAB

Descrição de produto

  • Estruturas de aço

Dimensionamento de barras de aço segundo o EC 3

Newsletter

Receba regularmente informação sobre novidades, dicas úteis, eventos planeados, ofertas especiais e vales.

Melhor software para o dimensionamento segundo o Eurocódigo

"Optamos por utilizar o RFEM da Dlubal Software para o cálculo de estruturas em aço tridimensionais após a análise de diferentes ofertas no mercado. Este é o software mais adequado para análises segundo as normas do Eurocódigo. Com a sua interface clara e intuitiva, os dados podem ser introduzidos de uma forma muito agradável e editados de forma suave e eficaz, evitando o efeito de uma "caixa negra".

O apoio técnico destaca-se pela sua elevada paciência e competência, respondendo de forma rápida, algo que confirmou a nossa decisão a favor do RFEM. Os tutoriais, o blog e os manuais de utilizador detalhados permitem vastas opções para um estudo autodidata, assim como a contínua aprendizagem de novas funções. Outro aspeto positivo é a composição modular do software, o que permite aumentar a oferta com base no mesmo programa, poupando tempo na fase de aprendizagem. Mesmo se optarmos amanhã por nos focar mais em estruturas em madeira, alumínio ou vidro, o cálculo não será um elemento de bloqueio."

O RF-/STEEL EC3 realiza todas as verificações típicas de estado limite último, estabilidade, deformação e resistência ao fogo para barras de aço de acordo com:

  • European Union EN 1993-1-1:2005 + AC:2009
  • European Union EN 1993-1-2:2006 + AC:2005 (resistência ao fogo)
  • European Union EN 1993-1-4:2006 (aço inoxidável)
  • European Union EN 1993-1-5:2006

1

Funções

  • Importação de materiais, secções transversais e esforços internos do RFEM/RSTAB
  • Dimensionamento em aço de secções de parede fina segundo as normas EN 1993‑1‑1:2005 e EN 1993‑1‑5:2006
  • Classificação automática das secções segundo EN 1993-1-1:2005 + AC:2009, parágrafo 5.5.2 e EN 1993-1-5:2006, parágrafo 4.4 (classe 4 da secção) com a opção de determinar as larguras efetivas de acordo com o Anexo E para as tensões sobre fy
  • Integração de parâmetros de anexos nacionais para os seguintes países:
  • Germany DIN EN 1993-1-1/NA:2015-08 (Alemanha)
  • Austria ÖNORM B 1993-1-1:2007-02 (Áustria)
  • Belgium NBN EN 1993-1-1/ANB:2010-12 (Bélgica)
  • Bulgaria BDS EN 1993-1-1/NA:2008 (Bulgária)
  • Denmark DS/EN 1993-1-1 DK NA:2015 (Dinamarca)
  • Finland SFS EN 1993-1-1/NA:2005 (Finlândia)
  • France NF EN 1993-1-1/NA:2007-05 (França)
  • Greece ELOT EN 1993-1-1 (Grécia)
  • Italy UNI EN 1993-1-1/NA:2008 (Itália)
  • Lithuania LST EN 1993-1-1/NA:2009-04 (Lituânia)
  • Luxembourg UNI EN 1993-1-1/NA:2011-02 (Itália)
  • Malaysia MS EN 1993-1-1/NA:2010 (Malásia)
  • Netherlands NEN EN 1993-1-1/NA:2011-12 (Países Baixos)
  • NS EN 1993-1-1/NA:2008-02 (Noruega)
  • Poland PN EN 1993-1-1/NA:2006-06 (Polónia)
  • Portugal NP EN 1993-1-1/NA:2010-03 (Portugal)
  • Romania SR EN 1993-1-1/NB:2008-04 (Roménia)
  • Sweden SS EN 1993-1-1/NA:2011-04 (Suécia)
  • Singapore SS EN 1993-1-1/NA:2010 (Singapura)
  • Slovakia STN EN 1993-1-1/NA:2007-12 (Eslováquia)
  • Slovenia SIST EN 1993-1-1/A101:2006-03 (Eslovénia)
  • Spain UNE EN 1993-1-1/NA:2013-02 (Espanha)
  • Czech Republic CSN EN 1993-1-1/NA:2007-05 (República Checa)
  • United Kingdom BS EN 1993-1-1/NA:2008-12 (Reino Unido)
  • Cyprus CYS EN 1993-1-1/NA:2009-03 (Chipre)
  • Além dos anexos nacionais acima mencionados, podem também ser criados anexos personalizados, com valores limite e parâmetros definidos pelo utilizador.
  • Cálculo automático de todos os coeficientes necessários para o valor de cálculo da resistência à encurvadura por flexão Nb,Rd
  • Determinação automática do momento elástico crítico ideal Mcr para cada barra ou conjunto de barras em todas as posições x de acordo com o método dos valores próprios ou por comparação dos diagramas de momentos. Da parte do utilizador, só é necessário definir os apoios laterais intermédios.
  • Dimensionamento de barras de secção variável, secção assimétrica ou de conjuntos de barras pelo método geral segundo EN 1993-1-1, 6.3.4
  • Quando aplicado o método geral segundo 6.3.4, opcionalmente pode ser aplicada a "curva de encurvadura por flexão torção europeia" segundo Naumer, Strohmann, Ungermann, Sedlacek (Stahlbau 77 [2008], p. 748–761)
  • Consideração da restrição à rotação (por exemplo, através de chapas perfiladas e madres)
  • Consideração opcional de painéis de corte (por exemplo de chapas perfiladas e contraventamentos)
  • Extensão de módulo RF-/STEEL Warping Torsion (é necessário uma licença) para a análises de estabilidade de acordo com a teoria de segunda ordem como verificação de tensões inclusive consideração de 7 graus de liberdade (empenamento)
  • Extensão de módulo RF-/STEEL Plasticity (é necessário uma licença) para análises plásticas de secções de acordo com o método dos esforços internos parciais (PIFM) e o método Simplex para secções gerais (em conjunto com a extensão de módulo RF-/STEEL Warping Torsion é possível efetuar o dimensionamento plástico de acordo com uma análise de segunda ordem)
  • Extensão de módulo RF-/STEEL Cold-Formed Sections (é necessário um a licença) para verificação dos estados limite último e de utilização de barras de aço formadas a frio de acordo com as normas EN 1993-1-3 e EN 1993-1-5
  • Dimensionamento de estado limite último: opção para selecionar entre situação de dimensionamento fundamental e acidental para cada caso de carga, combinação de cargas ou combinação de resultados
  • Dimensionamento do estado limite de utilização: opção para selecionar entre situação de dimensionamento frequente, quase-permanente ou característica para cada caso de carga, combinação de cargas ou combinação de resultados
  • Possibilidade de efetuar verificações à tração com superfícies líquidas definíveis para o início e o fim de barras
  • Verificação de secções soldadas
  • Cálculo opcional de áreas de empenamento para apoios de nós em conjuntos de barras
  • Gráfico das relações de cálculo na secção e no modelo RFEM/RSTAB
  • Apresentação dos esforços internos determinantes
  • Opções de filtragem para resultados gráficos no RFEM/RSTAB
  • Representação da relações de cálculo e classes de secções
  • Escalas de cores nas tabelas de resultados
  • Otimização automática das secções
  • Opções de transferência de secções otimizadas para o RFEM/RSTAB
  • Lista de peças e determinação de massas
  • Exportação direta de dados para o MS Excel
  • Relatório de impressão preparado para os engenheiros de obra
  • Curva de temperatura pode ser introduzida no relatório
2

Entrada de dados

As secções definidas no RFEM/RSTAB são automaticamente importadas pelo módulo. O dimensionamento em RF-/STEEL EC3 pode ser efetuado para secções de parede fina. O programa determina qual o método de dimensionamento mais eficiente em conformidade com a norma.

O RF-/STEEL EC3 pode ter em consideração diversas ações para a verificação do estado limite último. O utilizador pode escolher entre as fórmulas de interação mencionadas na norma.

De acordo com o Eurocódigo 3, o programa divide as secções que quer verificar em classes de 1 a 4. Desta forma, o módulo pode determinar a limitação da capacidade de resistência e rotação devido a encurvadura local para partes da secção. Além disso, o RF-STEEL EC3 determina a razão (c/t) dos elementos de secção sujeitos a compressão, classificando as secções de forma completamente automática.

Nas análises de estabilidade, pode decidir para cada barra ou conjunto de barras se ocorre a possibilidade de encurvadura por flexão na direção y e/ou z. Além disso, pode também definir apoios laterais adicionais. O RF-/STEEL EC3 determina automaticamente a esbelteza e a carga crítica de encurvadura elástica a partir das condições de fronteira. Para a verificação da encurvadura lateral por flexão-torção, o programa define também automaticamente o momento elástico crítico ideal necessário, o qual também pode ser definido manualmente. Mesmo o ponto de aplicação da carga de cargas transversais, o qual influência a resistência à torção, pode ser considerado através da configuração nos detalhes. Além disso, podem ter em consideração as restrições à rotação (por exemplo, chapas trapezoidais e madres).

Na construção moderna, com secções transversais cada vez mais esbeltas, o estado limite de utilização representa um fator importante no cálculo estrutural. Para tal, no RF-/STEEL EC3 é possível atribuir individualmente casos de carga, combinações de cargas e combinações de resultados às diferentes situações de dimensionamento. Os correspondentes valores limite estão predefinidos no anexo nacional, mas podem sempre ser alterados. O módulo permite definir comprimentos de referência e contra-flechas e considerá-las na verificação.

3

Dimensionamento

Ao dimensionar cargas devido a tração, compressão, flexão e corte, o RF-/STEEL EC3 compara os valores de cálculo da capacidade de carga máxima com os valores de cálculo das ações.

No caso de componentes estruturais serem submetidos simultaneamente à flexão e à compressão, é efetuada uma interação. Relativamente à fórmula de interação, o RF-/STEEL EC3 permite a determinação dos coeficientes de acordo com o primeiro método (anexo A) ou o segundo método (anexo B).

Para a verificação da encurvadura por flexão, não é necessária a introdução do grau de esbelteza nem da carga de encurvadura crítica elástica do caso de encurvadura determinante O módulo calcula automaticamente os coeficientes necessários para o valor de dimensionamento da carga de flexão. O momento ideal de encurvadura por flexão-torção é determinado pelo programa para cada barra em todas as posições x da secção. O utilizador só necessita de introduzir os dados dos apoios laterais intermédios, se necessário, para as barras/conjuntos de barras individuais que podem ser definidos numa das janelas de entrada.

Se forem selecionadas barras para o dimensionamento da proteção contra incêndio no RF-/STEEL EC3, aparece uma janela de entrada extra, na qual pode definir parâmetros adicionais, tais como tipos de revestimento ou recobrimento. Como configurações globais, podem ser definidos o tempo de duração da resistência ao fogo, assim como a curva de temperatura e outros coeficientes. No relatório de impressão, são listados em tabelas os resultados intermédios e o resultado final da verificação da resistência ao fogo. Além disso, é possível imprimir a curva de temperatura no relatório.

4

Resultados

Os resultados são apresentados ordenados por casos de carga, secções, barras, conjuntos de barras ou posições x em janelas de saída bem organizadas. Para obter informações detalhadas sobre as verificações realizadas, selecione a linha da tabela correspondente.

Todas as propriedades de material e secção, esforços internos de cálculo e os coeficientes de verificação são representados claramente em janelas de resultados. Além disso, é possível visualizar graficamente a distribuição de esforços internos em todas as posições x numa janela separada.

Para completar a saída de dados, o RF-/STEEL EC3 mostra a lista de partes por barras/conjuntos de barras para os tipos de secção individuais. Finalmente, para impressão dos dados de entrada e resultados, tem à disposição o relatório de impressão global do RFEM/RSTAB.

Para utilizar os resultados posteriormente em outros programas, pode exportar todas as tabelas para o MS-Excel.

Contacto

Contactar a Dlubal

Tem alguma questão sobre os nossos produtos ou sobre qual é o mais adequado para os seus projetos de design? Contacte-nos através de telefone, e-mail, chat ou fórum, ou pesquise na página de FAQ, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

+49 9673 9203 0

(falamos português)

[email protected]

Projetos de clientes

Projetos de clientes interessantes realizados com os programas de análise estrutural da Dlubal Software.


Preço

Preço
1.850,00 EUR

Os preços são válidos para a utilização do software em todos os países.

Análise de tensões de modelos de escadas no RFEM 6

Análise de tensões de modelos de escadas no RFEM 6

Seminário web 21 de dezembro de 2023 14:00 - 15:00 CET

RFEM 5
RFEM

Programa principal

Software de cálculo estrutural para análise de elementos finitos (AEF) de sistemas estruturais planos e espaciais constituídos por lajes, vigas-parede, cascas, barras (vigas), sólidos e elementos de contacto

Preço de primeira licença
4.350,00 EUR

RSTAB 8

Programa principal

Software de engenharia estrutural para o dimensionamento de estruturas de pórticos, vigas e treliças, bem como para a realização de cálculos lineares e não lineares de forças internas, deformações e reações de apoio

Preço de primeira licença
2.850,00 EUR
RSTAB 8
STEEL

Módulo adicional

Stress analysis of steel members

Preço de primeira licença
850,00 EUR
RFEM 5
RF-STEEL (em inglês)

Módulo adicional

Análise de tensões de superfícies e barras de aço

Preço de primeira licença
1.350,00 EUR
RFEM 5
RF-CONCRETE

Módulo adicional

Dimensionamento de barras e superfícies em betão armado (placas, paredes, estruturas de superfície, cascas)

Preço de primeira licença
1.000,00 EUR
RFEM 5
ec2-para-dlubal

Extensão de módulo para o RFEM

Extensão dos módulos para dimensionamento de betão armado através do dimensionamento Eurocódigo 2

Preço de primeira licença
500,00 EUR
RFEM 5
RF-STABILITY

Módulo adicional

Análise de estabilidade pelo método dos valores próprios

Preço de primeira licença
1.350,00 EUR
RFEM 5

Módulo adicional

Análise de vibrações naturais

Preço de primeira licença
1.350,00 EUR
RSTAB 8
RSBUCK

Módulo adicional

Disposição ajustável de apoios laterais

Preço de primeira licença
750,00 EUR
RFEM 5
RF-TIMBER Pro

Módulo adicional

Dimensionamento de madeira segundo o Eurocódigo 5, SIA 265 e/ou DIN 1052

Preço de primeira licença
1.450,00 EUR
RFEM 5
CONCRETE Columns (em inglês)

Módulo adicional

Dimensionamento em betão armado de acordo com o método do pilar modelo (método baseado na curvatura nominal)

Preço de primeira licença
800,00 EUR
RFEM 5
RF-DYNAM Pro - Equivalent Loads

Módulo adicional

Análise de carga sísmica e estática utilizando análise de espectro de resposta multimodal

Preço de primeira licença
1.000,00 EUR