Base de Dados de Conhecimento

Procurar





Porquê o software da Dlubal?

Soluções

  • Mais de 45 000 utilizadores em 95 países
  • Um pacote de programas para todas as áreas de aplicação
  • Aprendizagem curta e manuseamento intuitivo
  • Apoio técnico gratuito de engenheiros experientes
  • Excelente relação preço/qualidade
  • Concepção de software em módulos com possibilidade de adquirir extensões
  • Sistema de licenças por escalas com licenças individuais e em rede
  • Software com provas dadas em muitos projetos de referência

Simulação de vento e geração de cargas de vento

O programa autónomo RWIND Simulation permite simular fluxos de vento em estruturas simples ou complexas através de um túnel de vento digital.

As cargas de vento geradas que atuam sobre esses objetos podem ser importadas para o RFEM ou o RSTAB.

Newsletter

Receba regularmente informação sobre novidades, dicas úteis, eventos planeados, ofertas especiais e vales.

  1. Distorção máxima na parte superior

    Cálculo não-linear de uma laje de piso de betão armado com fibra de aço no estado limite último com o RFEM

    O betão armado com fibra de aço é atualmente utilizado principalmente para pisos industriais ou pisos de entrada, para placas de fundação com baixas tensões, paredes de caves e pisos de caves. Desde a publicação da primeira orientação do Comité Alemão para o Betão Armado (DAfStb) sobre betão armado com fibra de aço em 2010, os engenheiros civis podem utilizar normas para o dimensionamento do betão armado com fibra de aço de material compósito, tornando as fibras de betão armado cada vez mais popular na indústria da construção. Este artigo descreve o cálculo não-linear de uma placa de fundação feita de betão armado com fibra de aço no estado limite último no programa FEM RFEM.

  2. Armadura necessária para a nervura e a distribuição de forças axiais da parede

    Modelação e determinação de esforços internos para uma viga em T com parede de alvenaria por cima

    Ao modelar uma nervura de betão armado com uma parede de alvenaria em cima, corre-se o risco de a nervura ser sub-dimensionada se o comportamento estrutural da alvenaria não for considerado corretamente e a ligação entre a parede de alvenaria e a viga de apoio não for modelada de forma suficientemente precisa. Este artigo aborda este problema e mostra possíveis opções de modelação de tal estrutura. Neste exemplo, a armadura é determinada apenas a partir das forças internas e sem qualquer armadura mínima secundária.

  3. Definição da curva tensão-deformação do betão armado com fibra de aço

    Determinação das propriedades de material de betão reforçado com fibra de aço e a sua utilização no RFEM

    O betão armado com fibra de aço é atualmente utilizado principalmente para pisos industriais ou pisos de entrada, para placas de fundação com baixas tensões, paredes de caves e pisos de caves. Desde a publicação da primeira orientação do Comité Alemão para o Betão Armado (DAfStb) sobre betão armado com fibra de aço em 2010, os engenheiros civis podem utilizar normas para o dimensionamento do betão armado com fibra de aço de material compósito, tornando as fibras de betão armado cada vez mais popular na indústria da construção. Este artigo explica os parâmetros individuais do betão reforçado com fibra de aço e como lidar com esses parâmetros no programa de MEF, RFEM.

  4. Estrutura com piso em consola

    Diferenças entre as análises de deformação analítica e não linear de betão armado

    Encontram-se disponíveis diferentes métodos para o cálculo das deformações num estado fendilhado. O RFEM providencia um método analítico de acordo com a norma DIN EN 1992-1-1 7.4.3 e a análise física-não linear. Os dois métodos tem diferentes funcionalidades e podem ser mais ou menos adequados, dependendo das circunstâncias. Este artigo dará uma visão geral dos dois métodos de cálculo.

  5. Figura 01 - Questão de pesquisa

    Abordagens de modelação para ligações de corte / esmagamento através do MEF

    Para análises mais detalhadas de ligações de corte / esmagamento ou do ambiente imediato, a definição do problema de contacto não linear desempenha um papel importante. Este artigo utiliza um modelo sólido para procurar modelos de superfície comparáveis e simplificados.
  6. Figura 01 - Opção "Guardar os resultados de todos os incrementos de carga"

    Cálculo iterativo no RFEM com incrementos de carga

    O cálculo no RFEM é geralmente realizado em diversas etapas, conhecidas como iterações. É então possível considerar características particulares do modelo, tais como os objetos com funções não lineares. Além disso, ao utilizar o cálculo iterativo, são tidos em consideração efeitos não lineares que resultam de alterações nas deformações e forças internas no caso de análises de segunda ordem ou quando considera grandes deformações (teoria do cabo). No caso de modelos complexos, os cálculos geométricos lineares geralmente não são suficientes.

  7. Figura 01 - Modelação real e sistema estrutural

    Consideração de libertações de extremidades entre superfícies

    Este documento explica a consideração da conformidade entre superfícies usando junções de linha e lançamentos de linha. Juntas de linha e compartilhamentos de linha levam em consideração as conformidades entre as áreas. Exemplos disso são juntas na construção de concreto armado ou juntas de canto na construção de madeira laminada cruzada.
  8. Deformations and Support Reactions of Orthotropic Plates
  9. Modelo da estrutura de casca em aço

    Verificação da encurvadura local de estruturas em casca de aço através do conceito MNA/LBA

    A encurvadura em estruturas em casca é considerada o problema de estabilidade mais recente e menos explorado da engenharia estrutural. Esta particularidade não se deve a uma escassez de pesquisa, mas sim, à complexidade que envolve a teoria. Com a introdução e o desenvolvimento do método dos elementos finitos na prática de engenharia estrutural, alguns engenheiros deixaram de ter de lidar com a complicada teoria da encurvadura de cascas. A evidência dos problemas e erros a que isto origina está muito bem resumida em [1] .

  10. Sistema

    Diferenças dos métodos de cálculo na análise estrutural

    Para o dimensionamento estrutural de acordo com as regras válidas, existem frequentemente várias opções ou métodos de cálculo para determinar as forças internas. Cabe ao engenheiro decidir qual a teoria adequada para dimensionar a estrutura.

1 - 10 de 24

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto com a nossa equipa de apoio técnico gratuita por e-mail, chat ou no fórum, ou então consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

Apoio ao cliente a toda hora

Base de dados de conhecimento

Para além do serviço de apoio técnico (p. ex. via chat), pode encontrar na nossa página de Internet material de apoio que pode ser útil para os seus trabalhos com o software Dlubal.

Primeiros passos

first-steps

Aqui damos-lhe algumas dicas e informações úteis que o ajudam a familiarizar-se mais rapidamente com os programas principais RFEM e RSTAB.

Software de alto rendimento e variável

"Penso que o software é tão poderoso que as pessoas irão realmente apreciar o seu desempenho se implementadas correctamente".