Base de Dados de Conhecimento

Procurar





Porquê o software da Dlubal?

Soluções

  • Mais de 45 000 utilizadores em 95 países
  • Um pacote de programas para todas as áreas de aplicação
  • Aprendizagem curta e manuseamento intuitivo
  • Apoio técnico gratuito de engenheiros experientes
  • Excelente relação preço/qualidade
  • Concepção de software em módulos com possibilidade de adquirir extensões
  • Sistema de licenças por escalas com licenças individuais e em rede
  • Software com provas dadas em muitos projetos de referência

Newsletter

Receba regularmente informação sobre novidades, dicas úteis, eventos planeados, ofertas especiais e vales.

  1. Design de vigas em betão armado conforme ACI 318-14 no RFEM

    Usando os membros do RF-CONCRETE, o projeto do feixe de concreto é possível de acordo com o ACI 318-14. Projetar com precisão a tensão do feixe de concreto, a compressão e a armadura de cisalhamento é importante por questões de segurança. O artigo a seguir confirmará o projeto de reforço em membros RF-CONCRETE usando equações analíticas passo a passo de acordo com a norma ACI 318-14, incluindo força de momento, resistência ao cisalhamento e reforço necessário. O exemplo de viga de concreto duplamente reforçado analisado inclui reforço de cisalhamento e será projetado sob o projeto do estado limite último (ULS).

  2. Figura 01 - Estrutura

    Introduzir apoios laterais e os seus efeitos no RF-/STEEL EC3

    Quando dimensiona pilares ou vigas em aço, é geralmente necessário realizar análises de secção e estabilidade. Na maioria dos casos, o dimensionamento da secção pode ser realizado sem fornecer mais detalhes; o dimensionamento de estabilidade, contudo necessita de especificações adicionais do utilizador. Até determinado comprimento, a barra é cortada da estrutura e portanto, as condições de apoio tem de ser especificadas. Isto é particularmente importante para determinar o momento crítico ideal para a encurvadura por flexão torção Mcr. Também tem de ser definidos os comprimentos efectivo correcto Lcr. Estes são necessários para o cálculo interno das relações de esbelteza.
  3. Figura 01 - Configurações para a análise de deformação com RF-CONCRETE Deflect

    Coeficiente de distribuição ζ na análise de deformação de componentes de concreto armado

    A execução do projeto do estado limite de serviço também inclui levar em conta a deformação permitida. O cálculo da deformação dos componentes de concreto armado depende do fato de a seção transversal observada estar ou não rachando sob a carga aplicada. O parâmetro de controle governante no defletor RF-CONCRETE é o coeficiente de distribuição ζ.
  4. Figura 01 - Structure, Loading, Internal Forces

    Para um transportador de dois campos, a classe transversal deve ser demonstrada. Além disso, as provas transversais necessárias devem ser mantidas. Devido a medidas de estabilização suficientes, a falha de estabilidade global é excluída.
  5. Figura 01 - Hinged Column
  6. Figura 01 - Secção

    Painéis reforçados longitudinalmente segundo a EN 1993-1-5, Secção 4.5

    No SHAPE-THIN é possível realizar o cálculo de painéis reforçados longitudinalmente de acordo com a Secção 4.5 da norma EN 1993-1-5. Para painéis reforçados longitudinalmente têm de ser consideradas as superfícies efectivas devido à encurvadura local dos painéis singulares na laje e nos reforços, bem como as superfícies efetivas de todo o painel de encurvadura do reforço de todo o painel.
  7. Figura 01 - Estrutura para o primeira etapa de dimensionamento e ligação selecionada

    Influência do deslizamento de ligações padronizadas em estruturas de aço

    Este artigo lida com a resistência de ligações padronizadas de acordo com as normas DSTV (associação alemã para a construção em aço)/DASt (comité alemão para aço estrutural), geralmente utilizadas na construção em aço e os seus efeitos na análise estrutural e resultados de dimensionamento de acordo com a norma DIN 1993-1-1.
  8. Figura 01 - Configuração: Direção da armadura com a força de tração principal no elemento considerado

    Armadura secundária de acordo com a norma DIN EN 1992-1-1 9.2.1 para assegurar um comportamento estrutural dúctil do componente

    A armadura secundária de acordo com a norma DIN 1992-1-1 9.2.1 é utilizada para assegurar o comportamento estrutural desejado. Deve evitar a ruptura sem qualquer aviso. A armadura mínima tem de ser disposta independentemente do tamanho do carregamento atual.
  9. Figura 01 - Structure
  10. Figura 01- Sistema

    Dobramento de flexão torcional de uma viga principal com perfil I de acordo com EN 1993-1-1

    Este exemplo foi tratado na literatura técnica [1] como Exemplo 9.5 e em [2] como no Exemplo 8.5. Para o transportador da etapa principal considerado, a prova de flexão de curvatura deve ser executada. É um componente uniforme. A prova de estabilidade pode, portanto, ser feita de acordo com a seção 6.3.3 da DIN EN 1993-1-1. Devido à flexão uniaxial, também seria possível fornecer uma prova do procedimento geral de acordo com a Seção 6.3.4. Além disso, a determinação de Mcr no modelo de haste idealizada deve ser validada com um modelo de MEF no âmbito dos métodos acima mencionados.

1 - 10 de 32

Contacto

Contacto da Dlubal

Tem alguma questão ou necessita de ajuda? Então entre em contacto com a nossa equipa de apoio técnico gratuita por e-mail, chat ou no fórum, ou então consulte as perguntas mais frequentes (FAQ).

+49 9673 9203 0

(falamos português)

info@dlubal.com

Base de dados de conhecimento

Base de dados de conhecimento

Na página ‘Base de dados de conhecimento’ pode encontrar vários artigos técnicos assim como sugestões e truques que se podem tornar úteis na resolução de problemas de engenharia estrutural com os programas da Dlubal Software.

Primeiros passos

first-steps

Aqui damos-lhe algumas dicas e informações úteis que o ajudam a familiarizar-se mais rapidamente com os programas principais RFEM e RSTAB.

Software de alto rendimento e variável

“Acho que o software é tão poderoso e capaz, que as pessoas valorização verdadeiramente as suas capacidades após uma introdução apropriada.”